Ir ao Topo

quarta-feira, 19 de junho de 2013

PITÁCOS DA ZEBRA - LOTECA 564 (06):

JOGO 06 - CORÉIA DO SUL x NIGÉRIA
QUINTA-FEIRA


  • Últimos jogos realizados:

2 comentários:

  1. NOTICIAS DA CORÉIA DO SUL:

    Virada na força e na organização para a Coreia
    Se Cuba chegou a assustar com muita força e um gol no início, foi a Coreia do Sul que controlou o jogo na base da rapidez e de muito mais organização.

    Em um primeiro momento, o tamanho e a força dos cubanos chegou a impressionar – e talvez até assustar os pequeninos sul-coreanos. No fim, porém, a rapidez e organização asiática acabou falando mais alto. Na partida que abriu oficialmente a Copa do Mundo Sub-20 da FIFA Turquia 2013, em Kayseri, a Coreia do Sul saiu atrás da valente Cuba, mas acabou virando para 2 a 1 e conseguiu uma primeira e importante vitória na competição, que a colocou de cara na liderança do Grupo B, com três pontos, antes do jogo entre Portugal e Nigéria.

    Após cerca de 25 minutos de jogo, os sul-coreanos passaram a controlar o jogo e pressionaram com duas boas chances: uma delas, após grande jogada de Cho Sukjae e chute cruzado de Kang Sangwoo; e outra do próprio Sukjae, o mais lúcido do ataque. Ambas, no entanto, terminaram em escanteio, com Cuba encerrando o primeiro tempo acuada na defesa.

    E foi da mesma forma que o segundo tempo se iniciou. Melhor em campo, a Coreia do Sul foi para cima logo de cara e conseguiu um pênalti com Sim Sangmin, que Kwon Changhoon marcou com categoria. Enquanto os cubanos pareciam sem forças, a rapidez coreana fez toda a diferença daí para frente.

    Assim, depois de criar inúmeras chances – uma delas em linda troca de passes que Kim Yonghwan saiu na cara do gol, mas parou em Sandy Sanchez –, veio o gol da virada: o contra-ataque rápido achou o bom Kang Sangwoo, que já havia criado algumas das principais chances do time, e ele teve a lucidez de cruzar rasteiro na área, achando Ryu Seungwoo sozinho na marca do pênalti, para fuzilar. Até o final, a Coreia controlou o jogo, chegou a ter mais de 60% de posse de bola e até desperdiçou oportunidades para aumentar. A liderança estava garantida, assim como a festa com a pequena torcida presente nas arquibancadas.

    ResponderExcluir
  2. NOTICIAS DA NIGÉRIA:

    O 1º tempo avassalador deu a impressão de que Portugal golearia. Mas a Nigéria voltou com tudo na 2ª etapa, empatou, e só mesmo os dois gols de Bruma garantiram a primeira vitória lusa no Mundial.

    O primeiro tempo arrasador deu a impressão de que Portugal iniciaria sua campanha na Copa do Mundo Sub-20 Turquia 2013 com uma goleada sobre a Nigéria. No entanto, o susto logo no início da segunda etapa deixou a equipe de Edgar Borges preocupada. Coube, então, a Bruma resolver a fatura. Com grande atuação, o atacante do Sporting deixou sua marca duas vezes no apertado triunfo por 3 a 2, que, ainda assim, colocou os lusos na liderança do Grupo B ao lado da Coreia do Sul, sua próxima rival.

    Foi um resultado importante e que confirmou a força do atual vice-campeão mundial da categoria – perdeu a final de 2011 para o Brasil. Com uma defesa bem postada e um meio de campo liderado por jogadores com ótima saída de jogo, como Ricardo Alves e João Mário, a equipe foi ganhando terreno gradativamente e, com cerca de 15 minutos de partida, já dominava as ações.

    Melhor peça ofensiva, Bruma criou boas oportunidades, se movimentou bem e teve o esforço recompensado aos 30 minutos, quando recebeu belo passe de em profundidade de João Mário e só tirou do goleiro nigeriano. E ele mesmo estaria presente no segundo gol, desta vez dando o passe no meio dos zagueiro para Ricardo. Esperto na área, Aladje contou com o erro de Okani após o chute cruzado e apenas empurrou para o gol vazio.

    A vantagem era grande e nem tanto por culpa do adversário. Pelo contrário, a Nigéria seguiu tentando achar um espaço na defesa lusa e, quando conseguiu, parou sempre em José Sá. O goleiro do Marítimo fez três lindas defesas em chutes Aminu Umar e, sobretudo, nos dois de Abdul Ajagun, praticamente na risca da pequena área.

    Os dois milagres evitaram o pior no fim da primeira etapa, mas a Nigéria ganhara a confiança necessária para a volta do intervalo. Desesperados para marcar, os africanos invadiram a área portuguesa e conseguiram o que parecia impossível: após lindo passe de Kayode, Ajagun desta vez não perdoou; pouco depois, o mesmo Ajagun colocou fogo de vez no duelo ao marcar o de empate, em lindo chute cruzado no ângulo.

    A Nigéria pressionava, mas também dava espaços e foi em outro lance de muita técnica, desta vez de Ricardo Esgaio, que Bruma voltou a colocar os lusos na frente. Inteligente, Portugal segurou como pôde a bola no ataque, enquanto a Nigéria diminuiu o ímpeto, apesar de perder outra chance com Ajagun, em defesa espetacular de José Sá. No fim, o placar poderia ser ampliado em um contra-ataque puxado pelo mesmo Esgaio, que Agostinho Cá não aproveitou.

    ResponderExcluir

O Aposte na Zebra agradece a sua participação: