Ir ao Topo

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

PITÁCOS DA ZEBRA FINALIZADOS:

COLABORE, PARTICIPE DAS ENQUETES AO LADO ==>

Bem amigos!

Lembrem-se que são apenas minhas intuições, longe de querer ser o melhor, e muito menos ainda, ser o dono da verdade. 
Para o 589, com jogos do campeonato cearense, paraense e Copa São Paulo Júnior 2014, onde as informações quase não existem, fiz um joguinho básico com apenas 04 duplos, custando apenas RS 8,00, arriscando algumas colunas que com certeza não terão a preferência da maioria dos apostadores.
Participem colando trechos de reportagens e/ou deixando seus Pitácos em forma de comentários, desde que sejam relevantes, ajudando assim aos demais amigos que não tem tempo para sair pesquisando jogo a jogo na internet.

Boa Sorte, Saúde e Paz, o resto a gente corre atrás!

ALEA JACTA EST!
- PARTICIPE DAS ENQUETES DO BLOG -
MELHORES ZEBRAS - JOGOS DO SÁBADO/DOMINGO
COLABORE COM QUEM TENTA TE AJUDAR ESPONTANEAMENTE

12 comentários:

  1. Justiça comum emite nova liminar e manda CBF devolver Portuguesa à Série A

    A 42ª Vara Cível de São Paulo determinou, em liminar emitida nesta sexta-feira, que a CBF devolva quatro pontos à Portuguesa e modifique a tabela final do Campeonato Brasileiro de 2013. A decisão coincide com parecer obtido pelo Flamengo no mesmo foro na última quinta-feira.

    Os quatro pontos perdidos no STJD haviam selado o rebaixamento da Portuguesa para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Assim que a CBF acatar as duas liminares envolvendo Flamengo e Portuguesa, portanto, o Fluminense voltará a figurar na zona de descenso para a Série B.

    Na quinta-feira, o juiz Marcelo de Amaral Perino havia acolhido ação do advogado Luiz Paulo Pieruccetti Marques. Quando soube da decisão, um sócio-torcedor da Portuguesa pediu ao jurista Daniel Neves que fizesse movimento semelhante.

    Neves entrou com ação nesta sexta-feira, às 15h30, e foi despachar com o mesmo juiz. O magistrado acolheu a ação, e agora a CBF terá de devolver os pontos retirados de Flamengo e Portuguesa. Ambas as sentenças ainda admitem recurso.

    Nos dois casos, as ações foram movidas por torcedores e contestaram decisão em que Flamengo e Portuguesa receberam punições do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Os dois times perderam quatro pontos por escalação irregular de jogadores no Campeonato Brasileiro, e isso acabou rebaixando a equipe do Canindé para a Série B.

    As punições dadas a Flamengo e Portuguesa referem-se à última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013. O time carioca recebeu sanção por ter usado o lateral esquerdo André Santos, e a pena aos paulistas deve-se à escalação do meio-campista Heverton.

    Os dois atletas haviam sido julgados pelo STJD em sessão realizada na sexta-feira que precedeu a última rodada do Campeonato Brasileiro. O Flamengo entrou em campo no sábado, contra o Cruzeiro, e a Portuguesa enfrentou o Grêmio no domingo. Os dois jogos acabaram empatados.

    Flamengo e Portuguesa foram condenados com base no artigo 133 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva). As ações dos torcedores, contudo, contestam a viabilidade desse dispositivo.

    A argumentação dos adeptos é que o Estatuto do Torcedor tem artigos que revogam, desde 2010, a validade do artigo 133 do CBJD. E que essa regulamentação, por se tratar de uma lei federal, é hierarquicamente superior.

    Na última quarta-feira, o Ministério Público de São Paulo instaurou inquérito civil para averiguar se STJD e CBF infringiram uma lei federal. As duas partes terão dez dias para apresentar defesa por escrito, e a Portuguesa será ouvida em audiência marcada para o dia 22 de janeiro.

    "Essas decisões apenas reforçam o argumento que levou à instauração do inquérito. O argumento do Ministério Público é adequado, e esses pareceres apenas reforçam", disse Roberto Senise Lisboa, da Promotoria do Consumidor do MP-SP.

    Além da averiguação do Ministério Público, o tema tem sido tratado em ações movidas por torcedores. Na segunda-feira, por exemplo, um grupo de adeptos da Portuguesa apresentou um pacote com mais de 600 pedidos. O conjunto agora articula um segundo contingente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora eu quero ver se o STJD, CBF e a "grobo" vão desobedecer a justiça cível...kkkkkkkkkk!

      Eu quero ver o mar pegar fogo para eu comer peixe assado...hehe!

      Excluir
    2. Eu queros que estes filhos da Puta do STJD SE FODAM KKKKKK

      Excluir
    3. Como diria o Ratinho:

      Agora quero ver "quem tem mais café no bule"...hehe!

      Excluir
    4. Pronto... devolveram os pontos que foram roubados do MENGÃO !!!

      Agora, o florminense que se vire... hauahauahaua

      Excluir
  2. Acho que essa briga vai durar meses.....só quero ver quando sair a tabela do brasileirão pronta com todos os jogos e datas......hahahahah

    ResponderExcluir
  3. "Milionários em fuga No sertão baiano, 22 ganhadores da Mega-Sena desaparecem e desfalcam hospital onde trabalhavam Chips dos telefones celulares trocados, famílias fugindo soturnamente na madrugada e um pequeno hospital com metade do quadro de funcionários desfalcado do dia para a noite. Esse é o cenário da baiana Teofilândia (194 km de Salvador), pequena cidade mobilizada em busca do paradeiro de 22 moradores que, num bilhete de bolão, acertaram as seis dezenas da Mega-Sena da Virada e irão dividir um prêmio de R$ 56 milhões. Os sortudos são (ou eram) colegas de trabalho no único hospital local. Fizeram um bolão e dividiram o prêmio. Quatro deles, que apostaram R$ 10, ficarão com R$ 4,3 milhões cada. Os outros 18, que colocaram R$ 5 no bolão, receberão R$ 2,1 milhões. O prêmio já foi retirado na agência da Caixa do município vizinho de Serrinha. Desde então, os felizardos fecharam as portas de suas casas e deixaram Teofilândia, com rumo desconhecido. A fuga dos milionários virou de ponta-cabeça a rotina no município de 22 mil habitantes, no sertão baiano. O movimento na casa lotérica mais que dobrou e a prefeitura recebeu inúmeros pedidos de emprego de aspirantes aos cargos ocupados pelos ganhadores no hospital. Pior para os outros funcionários do hospital: muitos reclamam porque não conseguem mais barganhar no comércio da cidade vizinha. "Lá fora, acham que todos ficamos milionários", disse o agente comunitário de saúde Cristiano Cordeiro. Anteontem, ele era um dos 14 apostadores que enchiam o pequeno saguão da casa lotérica Rubi quando a Folha esteve no novo point local. Indiferentes ao dito segundo o qual o raio não cai duas vezes no mesmo lugar, preenchiam bilhetes da Loto Fácil, Quina e Mega-Sena. A lavradora Maria José Santos, 37, apostava pela primeira vez. "Se Deus foi bom com eles, vai ser comigo também." Com arrecadação anual de R$ 40 milhões, inferior ao valor do prêmio, a cidade vê nos novos milionários uma chance de prosperidade e quer a volta dos conterrâneos. "Seria uma bênção se o dinheiro do prêmio fosse gasto na cidade, com novos empreendimentos", diz o prefeito Adriano de Araújo (PT). A falta de postos de trabalho é o principal problema da cidade, o que faz com que 42% da população viva abaixo da linha da pobreza --renda per capita de até R$ 140. Até o momento, apenas um funcionário sortudo pediu exoneração. Quatro tinham contrato até 2013, três estão em férias, seis pediram licença e oito estão sem trabalhar. "Ligo, mas os telefones só dão caixa postal. Soube que eles trocaram de chip", afirma o motorista do hospital Antônio Matos, 41. A prefeitura contratou temporários e remanejou funcionários de postos de saúde para o hospital. O salário médio é de R$ 1.100. Antônio de Jesus, motorista da unidade de saúde, estava na lista do bolão --mas viajou antes de pagar sua parte do acordo e ficou de fora. "Estou numa boa. A sorte não me procurou desta vez, paciência. Ganhei experiência para a próxima", diz".

    ResponderExcluir
  4. boa noite, amigos...enfim os caras conseguiram estabilizar uma anttena de internet aqui nas montanhas de caetité e estou de" vorta"...teofilandia, terra do ouro...grande exploração do nosso aureo ouro...mas pelo visto a grana do ouro entra pelos bolsos só de alguns...é comum encontrar muita gente com obturações de ouro por la.kkkk
    mas uma vez o ouro produzido em jacobina e teofilandia escorre no calor do sertão pra outros lugares.
    Ed, minha viagem a salvador virou agua por enquanto e vou perder o casamento do meu sobrinho...aqui nas montanhas nõa posso deixar a nova casa sozinha....mas assim que puder e ainda este mes to indo a salvador...só estou esperando uma alma caridosa pra ficar aqui em casa...todos resolveram viajar na mesma epoca.kkkk
    cuidado com a loteca, o gavião pode bicar o paysandu e o independente acabar com as fronteiras de PArá,GOias e MINAS eficar independente....mas vamos lá....o florminense, como o nosso amigo Macedo chama, volta pra seu lugar de origem, serie b e vira blumennense( blumen é flor em alemão) e a coisa deve rolar por anos a fio até que o STJ ou STF decidão....não sei qual das dua "merds" julga o processo mas a cbf vai para a bahia rodar a baiana e pedir ajuda aos caboclos pq nem Deus resolve esse problema...e vamos que vamos para mais uma semana de sofrimento com a tal loteca, que só dá esmolas(que nem o bolsa familia e etc) para os pobres apostadores.
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. decidam , desculpem-me o equivoco linguistico....e desculpem as fanfarrices , é que esse tal AZ deixa saudades.kkkkk

      Excluir
    2. agora me dugam....pq o icasa é preferido...vcs estão loucos? kkkk

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

O Aposte na Zebra agradece a sua participação: