Ir ao Topo

terça-feira, 8 de abril de 2014

6 comentários:

  1. ESTATISTICAS DE VANTAGEM EM JOGAR EM CASA É MOSTRADA NO LINK:
    http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/esportes/noticia/2014/04/prancheta-do-kmarao-estatisticas-do-primeiro-jogo-da-final-do-catarinense-4468687.html

    ResponderExcluir
  2. SOBRE O JEC:
    A dois dias da final do Campeonato Estadual, pelo menos cinco atletas vivem a expectativa e a ansiedade única que uma decisão pode proporcionar. Abaixo da faixa dos 25 anos, estes jovens vão realizar a partida mais importante de suas vidas.

    No entanto, o lateral Franco, 21, o zagueiro Bruno Costa, 23, o volante Naldo, o meia Hygor, 25, e o atacante Edigar Júnio, 22, não precisam se preocupar. Atletas com mais bagagem, como é o caso de Bruno Aguiar e Marcelo Costa, já viveram momentos decisivos como este e chamam a responsabilidade para o momento de aconselhar os mais jovens.

    — Sim, é verdade. Já passei por isso e tenho uma certa tranquilidade para enfrentar uma decisão. Quero passar esta calma para os mais novos, que estão vivendo este momento. Não só eu, os mais experientes podem ajudar nesta tarefa — disse Bruno Aguiar, campeão da Libertadores da América com o Santos em 2011.

    Tanto Bruno, quanto Marcelo, que foram poupados da viagem do meio de semana para enfrentar o Novo Hamburgo-RS, na estreia da Copa do Brasil, estão confiantes em um título tricolor.

    — Vamos alertar os companheiros desta pressão que o Figueirense deve preparar por lá. Temos de entrar bem concentrados, para não deixar nada extracampo atrapalhar. Vou incentivar e procurar motivar meus colegas — resumiu Marcelo Costa, de 33 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com uma equipe bastante diferente daquela que tem atuado no Campeonato Catarinense, o Joinville encontrou uma grande dificuldade em sua estreia na Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, o Tricolor mostrou um futebol bem abaixo daquele que o colocou na final do Estadual e saiu derrotado por 1 a 0 pelo Novo Hamburgo, no Estádio do Vale, no Rio Grande do Sul.

      O resultado, no entanto, não tira as esperanças de o JEC se classificar para a próxima fase. O jogo da volta, na Arena Joinville, está marcado para o dia 22 de abril. Antes disso, o Tricolor volta as suas atenções para a decisão do Estadual. No domingo, às 16 horas, o time vai a Florianópolis para encarar o Figueirense.

      Com apenas quatro jogadores da equipe considerada titular em campo — Rafael, Wellington Saci, Edigar Júnio e Jael —, o Joinville protagonizou um duelo morno com o Novo Hamburgo no primeiro tempo. Com dificuldade na criação de jogadas, o Tricolor pouco chegou ao ataque. A sorte do JEC foi que o time gaúcho também não demonstrou grande perigo e, na melhor chance que criou, não teve competência para mandar para a rede.

      O JEC começou melhor, mantendo a posse de bola e dominando o adversário. Aos poucos, o time da casa foi se soltando e equilibrando as ações dentro de campo. Enquanto o JEC tinha grande dificuldade para furar a defesa rival, o Novo Hamburgo chegou com perigo aos 37. Douglas apareceu de frente para Oliveira, mas o goleiro do Joinville, que substituiu Ivan, poupado na noite desta quarta-feira, fez a defesa.

      O Joinville ganhou um incentivo a mais para buscar a vitória fora de casa a partir dos três minutos do segundo tempo. Foi no momento em que o volante Preto recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Novo Hamburgo com um a menos dentro de campo.

      A superioridade numérica, no entanto, não se traduziu em bom futebol no JEC. Errando muitos passes, principalmente por causa da falta de entrosamento, o Tricolor continuou inoperante.

      Para piorar a situação do Joinville, a arbitragem marcou pênalti do goleiro Oliveira em cima de Douglas, aos 26 minutos, em uma disputa de bola. O atacante foi para a cobrança e chutou forte no canto direito, fazendo 1 a 0.

      O gol não mudou a postura do JEC, que continuou sem grandes opções ofensivas.

      Excluir
  3. SOBRE O FIGUEIRA:
    A final do Campeonato Catarinense se aproxima e com ela as dúvidas do torcedor do Figueirense também, afinal Marcos Assunção e Ricardo Bueno estarão em campo no domingo às 16h no Estádio Orlando Scarpelli? Bom, isso só a escalação revelada 45 minutos antes da decisão contra o JEC vai responder, mas nesta quinta-feira os alvinegros tem um forte motivo para acreditar que o capitão estará de volta.

    No treino desta quinta no CFT do Cambirela o volante Marcos Assunção participou normalmente da atividade comandada pelo técnico Vinícius Eutrópio. O capitão aqueceu normalmente e participou de todos os trabalhos propostos. Assim, tudo leva a crer que Assunção estará em campo no domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A dúvida permanece em cima de Ricardo Bueno. O atacante alvinegro ficou na academia do CFT fazendo um trabalho de fortalecimento muscular e continua sendo dúvida para o embate contra o Tricolor do Norte. O zagueiro Nirley, que estava no banco de reservas na partida da Copa do Brasil contra o Plácido de Castro, foi outro atleta que passou a tarde na academia.

      Na sexta-feira o Furacão volta aos trabalhos, mas desta vez no Estádio Orlando Scarpelli às 10h. Este treino não será aberto a torcida. No entanto no sábado, no mesmo horário e local, os alvinegros poderão dar seu último apoio antes da final, pois o trabalho será aberto aos torcedores.

      Excluir
  4. FIGUEIRENSE/SC X JOINVILLE/SC

    JEC vai com uma boa vantagem para este jogo, Figueirense é fregués do JEC em finais, mas na boa este JEC toda vez que tem uma chance eles pisam na bola, por ser na Capital acredito que o Figueirense quebre esta sina de perder para o Joinville e vença o jogo.

    ResponderExcluir

O Aposte na Zebra agradece a sua participação: