Ir ao Topo

terça-feira, 1 de abril de 2014

7 comentários:

  1. ***** GAVIÃO KYIKATEJÊ

    Quase rebaixado, cacique da tribo assume Gavião Kyikatejê no Parazão
    Zeca Gavião comanda clube indígena nos jogos restantes do Campeonato Paraense

    O índio Pepkrakte Jakukrekaperi, cacique da tribo Kyikatejê, assume o Gavião nos três jogos finais do Campeonato Paraense. Vendo a equipe praticamente rebaixada na competição, Zeca Gavião, como também é conhecido o presidente do clube, demitiu o técnico Joaci Moura, que trabalhou no time em apenas um jogo, e estreou com derrota por 1 a 0 para o Paragominas, no último sábado.
    - O Joaci participou do jogo contra o Independente Tucuruí, onde perdemos e, no retorno do elenco, o presidente Zeca Gavião achou melhor demiti-lo e disse que assumiria o clube nesses jogos finais. Ele agora fica como cacique da tribo, presidente e treinador do Gavião – explicou Pedro Corrêa, diretor de futebol do clube.
    Zeca Gavião foi o primeiro técnico do Kyikatejê na época da fundação do time indígena, em 2009. Ele é o terceiro comandante do clube neste Parazão. Ao todo, em 12 partidas no Estadual, a equipe não conseguiu vencer. Foram sete empates e cinco derrotas, devendo confirmar o seu rebaixamento já na próxima rodada, no jogo contra o Clube do Remo, que acontece no próximo domingo. Pedro Corrêa explica que o objetivo de Zeca é ver o Kyikatejê conseguir pelo menos uma vitória na reta final da competição.
    - O presidente Zeca Gavião já foi o treinador do Gavião antes, no início do clube, está qualificado para a função, inclusive tem cursos feitos em São Paulo com grandes treinadores, como Tite e Felipão. Acreditamos que o time já está rebaixado e agora vamos cumprir tabela nesses dois jogos. Ele quer que o clube tenha boas apresentações e saia com a cabeça erguida da competição.

    ResponderExcluir
  2. a cabeça pode até sair erguida, mas o cocar, o cocar, esse jamais....depois da pena, polense, cair , agora vai ser avez do cocar do já ku, quer cá peri?
    o time não passa de uma festa que nem o 19 de abril. tenta ganhar o jogo na raça e pronto. tecnica, tatica e organização parecem não existir. Vi e ouvi dois jogos do gavião e não vejo muita coisa pra enfrentar a segunda força do Pará. O remo precisa dessa vitória e, no minimo, um empate. Mas essa é minha opinião particular.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outro aspecto a ser considerado: Como um jogador, que não é da tribo, deve se sentir ao ter que morar na aldeia, mesmo com algum conforto?

      Excluir
  3. REMO:
    o time titular do Leão deverá ser: Fabiano; Levy, Max, Raphael Andrade e Alex Ruan; André, Jhonnatan, Ratinho e Eduardo Ramos (Rodrigo); Leandro Cearense e Val Barreto.
    Remo e Independente jogam nesta quarta-feira, às 20h30, no Mangueirão.

    ResponderExcluir
  4. PARAENSE: Remo volta a vencer depois dez jogos. O time comandado por Roberto Fernandes goleou o Independente por 3 a 0.

    O Remo reencontrou o rumo das vitórias. Na noite desta quarta-feira, o time comandado pelo experiente Roberto Fernandes (foto) atuou melhor durante toda a partida e conseguiu uma importante vitória por 3 a 0 sobre o Independente. O Leão não sabia o que era uma vitória há dez jogos.

    Com um time ofensivo e disposto a vencer desde o início da partida, bem característico dos times de Roberto Fernandes, o Remo venceu o Independente no jogo atrasado da 2ª rodada do campeonato Paraense. Os gols da partida foram marcados por Leandro Cearense duas vezes e Rony, aos 45 minutos do segundo tempo.

    Mesmo com o resultado, o Leão Azul segue fora do G4, na quinta posição, com quatro pontos. O Independente faz boa campanha é o segundo colocado, com nove pontos.

    ResponderExcluir
  5. O Clube do Remo precisa vencer os próximos dois jogos na fase classificatória da Taça Estado do Pará para conseguir uma vaga nas semifinais do turno, além de torcer por pelo menos um tropeço do São Francisco. Nessa fase decisiva da competição, o técnico Roberto Fernandes precisa tomar cuidado para não perder peças importantes do time, e seis jogadores estão pendurados.
    O zagueiro Rubran, os laterais Alex Ruan e Levy, o volante Jhonnatan, o meia Athos e o atacante Val Barreto têm dois cartões amarelos cada. Caso algum deles receba mais um neste domingo, contra o Gavião Kyikatejê, em Marabá, não poderá enfrentar o Paragominas no dia 13, no Mangueirão, na sétima e última rodada da fase classificatória, que deve definir o futuro do Remo no segundo turno do estadual.
    Neste domingo, o compromisso contra o time indígena começa às 16h, no Estádio Zinho Oliveira.

    ResponderExcluir

O Aposte na Zebra agradece a sua participação: